domingo, setembro 10, 2006

instantes


fotógrafo: vincent besnault

Naquele instante
Serás a minha posse
O mundo fecha os olhos
Dois corpos em consonância
De uma razão, de um desejo
Crescente em ti, penetrado em mim
A mesma boca, o mesmo corpo…
Naquele instante somos vida
Naquele instante o mundo entrega-se
Inveja o nosso interior

9 Comments:

Blogger Tacitus said...

Que intensidade têm as tuas palavras...gostei de respirar a sensualidade das tuas palavras. Boa semana e obrigado pela visita ao Escuro da Blogoesfera ;)

11:39 da manhã  
Blogger Lis57 said...

Nesses instantes de prazer o paixão, não existe o Mundo lá fora, mas sim apenas doie seres vivendo imensos momentos.

Obrigada pela visita que fizeste ao meu cantinho.Sabes há coisas que o tempo nunca apaga

10:19 da tarde  
Anonymous Sonho Fiel said...

Bonito poema, imenso na sanidade deleitosa que é o amor.Intenso nas palavras e forte na forma explícita.
A paixão revela-se penetração convicta de amor.:)

11:42 da tarde  
Anonymous Não estou bem said...

É incrivel como consegues descrever momentos que eu já senti.
Adoro a maneira como escreves.
Dás-me a vontade de amar outra vez...

11:53 da tarde  
Anonymous aurani said...

que esse instante se mantenha fiel a si mesmo! Beijinho e obrigada pela visita

11:56 da manhã  
Anonymous Erasmo said...

imensos instantes...que demoram a realizar-se...de tão curtos instantes...

12:20 da manhã  
Blogger muitoatento said...

E... é tudo!
(como sempre...)
Está ali!
Beijito

2:54 da tarde  
Blogger Å®t_Øf_£övë said...

Imensa,
Não há nada que consiga descrever o amor, quando ele é praticado por seres que possuem uma quimica inexplicável entre si...
Bjs.

11:35 da tarde  
Anonymous Amélia said...

Querida amiga, as palavras que escorrem da tua pena, plenas de sabor e sentimento deleitam os lentes românticos e apaixonados.

"imensa" és tu, o teu ser e a tua amizade sentida.

beijinhos desta tua amiga

10:26 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

Escreva!
Escreva!