segunda-feira, junho 05, 2006

corpos celestes


fotografo: matthias kulka


O amor levou-nos ao céu
Somos dois corpos celestes
O meu brilho nasce de mim
Cedo olhei o céu sem limites,
Vi o mar sem fim.
O teu brilho, não é teu,
Brilhas pelo fenómeno
Da reflexão
E ainda não aprendeste a reflectir.
Tentei mostrar-te o infinito azul do mar
A vastidão imensa do céu.
O quanto o mar é salgado de
Tanto eu mergulhar
Pelos momentos que perdemos.
É porque não brilhas por ti
Porquê não brilhas?
Somos dois corpos,
O amor levou-nos ao céu
Eu sou o sol,
Tu o luar.

3 Comments:

Blogger alexiaa said...

Fica tudo perfeito quando podemos trocar as personagens e dizer: Eu sou o luar hoje e tu o sol...
Um beijo e que tenhas um fim de semana...reluzente!

7:23 da tarde  
Blogger Å®t_Øf_£övë said...

Imensa,
Se tu és o sol e ele é a lua, parece-me que se trata de um amor impossível, pois só se podem encontrar em momentos de eclipse.
Às vezes é assim no amor.
Bjs.

12:01 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Keep up the good work » »

7:06 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

Escreva!
Escreva!