terça-feira, dezembro 20, 2005

vento


O vento inebria os meus sentidos.
Sinto-o acariciando-me, adorando-me
Venerando-me.
Apresenta-se como uma dança que me alcança
Que me cansa, que me rodeia invadindo o meu espaço
Pela qual eu não passo.

3 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Chega,envolvente..sem se fazer anunciar... de onde? ...muitas vezes de norte,frio,distante...traidor!
Isto é o vento..."uma dança que nos alcança e cansa"...isto é vida, que ressentida à sorte nos lança!
Eu, brisa!

11:03 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Eu pajaro, chego trazido pelo vento.. esvoaço... tranquilo nos teus pensamentos... envolves-me, embalas-me.... e eis que o vento já não me empurra... quedo-me tranquilo..... também.... serenamente aqui!

11:31 da tarde  
Blogger alexiaa said...

Só se sente o vento assim..de olhos fechados.Imaginando e sonhando com amores "improprios de viver em liberdade"
Um bjo e Feliz Natal

9:39 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

Escreva!
Escreva!